Energia Solar Fotovoltaica: produção e consumo residencial estão em expansão no MS

Há dois, após a instalação de sistema de energia fotovoltaica, João Carlos Nocera morador de Campo Grande, em MS, reduziu gastos de energia elétrica e valorizou imóvel. Além disso, vivendo em uma cidade com temperatura máxima entre 29 a 32º C, durante todo o ano, o uso do ar-condicionado é feito sem culpa, já que a energia é gerada por fonte renovável e sem impactos no meio ambiente.

Dimensionado e instalado pela NeoSolar, que atua há sete anos no mercado energético por meio de consultoria, comercialização e instalação de produtos que viabilizam a produção e o consumo de energia solar fotovoltaica, o sistema da residência sul-mato-grossense foi montado em duas etapas devido ao investimento exigido na aquisição dos equipamentos, segundo o morador. “Dividir em suas etapas foi uma escolha consciência para que pudéssemos conhecer na prática o sistema e ainda pagar de forma mais tranquila”.

Na primeira fase, em setembro de 2016, foram implantadas 22 placas de 260 Wp (Watt-pico) e, na segunda, em janeiro de 2018, mais 10 painéis, totalizando a capacidade de geração de 8,34 kWp. “De janeiro a agosto, a média de produção acumulada foi de 880 kWh”, afirma Hugo Brandão, da NeoSolar.

A economia proporcionada já representa 16% do valor investido na compra do sistema, cuja vida útil atinge de 20 a 30 anos.

Economia
No gráfico abaixo, é possível comparar os valores gastos com energia elétrica da residência. Em março de 2016, antes da instalação das placas solares, o consumo era de R$ 1 mil. Em 2017, no mesmo mês, o valor pago havia reduzido a menos da metade e, neste ano, o gasto foi praticamente de 1/3 do montante pago em 2016. “Sem dúvida, a economia financeira superou a expectativa”, afirma Nocera.

Geração de energia
A adição de mais dez painéis solares possibilitou mais economia, graças ao aumento da geração de energia, como é possível verificar no gráfico abaixo.

Sistema on-grid

O modelo de geração de energia limpa escolhido pelo morador é conectado à rede elétrica, ou seja, toda energia excedente, produzida diariamente pelo sistema, é enviada à rede elétrica da distribuidora, revertendo-se em descontos nas seguintes da casa ou de outras que sejam do mesmo CPF do proprietário e distribuidora. De acordo com ele, os vizinhos ainda se surpreendem ao saberem que a energia gerada não necessita de baterias para armazenamento.

 

“O segmento de produção de energia solar deve crescer em torno de 100% nos próximos anos. Os equipamentos estão mais acessíveis, representando uma oportunidade aos interessados em reduzir e até extinguir os valores com energia elétrica de uma maneira sustentável”, finaliza o especialista da NeoSolar.

1.596 visualizações
1 estrela2 estrelas3 estrelas4 estrelas5 estrelas (No Ratings Yet)
Loading...

portalje

Jornal Eletrônico é uma publicação Bmx3 www.bmx3.com.br