AFPESP realiza campanha de arrecadação de lã para confecção de roupas de inverno

AFPESP realiza campanha de arrecadação de lã para confecção de roupas de inverno

Entidade receberá, até 31 de agosto, doações de novelos e restos de lã, que serão utilizados na confecção de roupas e mantas destinadas a pessoas atendidas por instituições beneficentes

AFPESP (Associação dos Funcionários Públicos do Estado de São Paulo) inicia campanha para arrecadação de lã e linhas. Podem ser doados novelos novos e sobras do material, comuns e especiais para bebês, que devem ser utilizados na confecção de peças de roupas e mantas.

As arrecadações ocorrem na Sede Social da associação, situada à rua Dr. Bettencourt Rodrigues, 88, 1º andar, conjunto 101, e no prédio anexo, localizado na rua Venceslau Brás, 206, na capital. Todas as unidades de lazer nos estados de São Paulo e Minas Gerais e regionais da entidade no interior paulista também estão abertas para receber os donativos. Serão confeccionados gorros, mantas, cachecóis e sapatos de lã para adultos e bebês.

O presidente da AFPESP, Artur Marques da Silva Filho, reforça que “é importante ajudar os necessitados da forma que pudermos, protegendo-os da exposição a baixas temperaturas durante o inverno que se aproxima. Este é o objetivo do projeto, que ocorre anualmente, visando auxiliar pessoas em situação vulnerável”.

A campanha para arrecadação de lã é desenvolvida em conjunto com o Grupo Colmeia, que conta com a participação de associados titulares e dependentes, que auxiliam na produção de peças de roupas e mantas utilizando técnicas de tricô, em lãs e linhas.

Conheça os itens que podem ser doados para ajudar a causa:

  • Novelos novos de lã e linha
  • Sobras de lã
  • Tricô
  • Quadrado de lã (30cm x 30cm)
  • Gorros (adulto)
  • Cachecol (15cm x 110cm)
  • Sapatos de lã (acima do número 37)
  • Novelos de lã para roupas de bebê.

Durante todo o ano, a entidade recebe doações desses materiais, que deverão ser entregues à Coordenadoria Social da AFPESP. As peças confeccionadas são doadas para pessoas necessitadas, por meio de instituições beneficentes de São Paulo.
 

O trabalho ganha relevância, pois, entre 2019 e 2021, devido à crise da Covid-19 e suas consequências econômicas, houve aumento de 31% da população vivendo nas calçadas da cidade de São Paulo, passando de 24 mil para cerca de 32 mil pessoas. Os dados são do Censo da População em Situação de Rua, realizado pela Secretaria Municipal de Assistência e Desenvolvimento Social, divulgado em janeiro de 2022.

“Nossa missão é atender pessoas carentes. Acredito que compartilhar um pouco do que temos com quem não tem faz parte da humanidade e é essencial na nossa vida. No Grupo Colmeia, os integrantes pensam da mesma forma e realizam os trabalhos com muito amor e carinho”, comenta Elvira Stippe Bastos, coordenadora Social da AFPESP. Mais de dez projetos sociais já foram beneficiados com os trabalhos do Grupo Colmeia, que doou cerca de 350 peças de roupas — como conjuntos para recém-nascidos, meias, toucas, casacos, cobertores e cachecóis. O projeto pretende, agora, atender mais instituições carentes, casas de longa permanência, creches, abrigos e grupos de apoio.
 

Para participar do Grupo Colmeia, o associado pode comparecer às quartas-feiras, das 10 às 12 horas, ao primeiro andar da Sede Social da AFPESP. Não há custo de participação, mas é bem-vinda a ajuda daqueles que puderem levar materiais, como novelos de lã, por exemplo. Também não é necessária experiência prévia em tricô. As técnicas são ensinadas pelos próprios integrantes do grupo. Podem participar associados ou seus dependentes que estejam dispostos a ajudar o próximo e queiram aproveitar a oportunidade de aprender variadas habilidades e conhecer novas pessoas.