QUAL É O PONTO MAIS FORTE NOS JOVENS NO MERCADO DE TRABALHO?

O mercado de trabalho está a cada dia mais competitivo e habilidades técnicas não são suficientes para se destacar. Ter inteligência emocional, saber lidar com pessoas e com as situações de adversidade do dia a dia são fatores muito avaliados pelas corporações. Pensando nisso, o Nube – Núcleo Brasileiro de Estágios fez um levantamento com a seguinte questão: “Qual é seu ponto mais forte?”. O resultado apontou quais aptidões os jovens acham mais importante desenvolver.

O estudo ocorreu entre 18 e 29 de junho, com 37.849 pessoas de todo o Brasil. A faixa etária analisada foi de 15 a 26 anos. A grande maioria, ou seja, 50,64% ou 19.167 participantes, revelou ter “proatividade”. Para o analista de treinamento, Everton Santos, o trabalho não é apenas um meio de obter renda, mas também de aprendizado. “Logo, quem demonstra iniciativa está aberto a novos conhecimentos. Consequentemente, alcança melhor desempenho e experiências profissionais mais ricas”, avalia.

Já para 24,77% (9.377), o seu principal diferencial é a “humildade”. No início da carreira, a simplicidade é, de fato, um fator fundamental. “Por meio dela, nos libertamos de opiniões enrijecidas e nos colocamos à disposição para novos pensamentos e culturas”, aponta o especialista. De acordo com ele, a qualidade, inclusive, eleva o indivíduo a uma posição mais receptiva para se relacionar com quem estiver ao seu redor.

Com 13,37%”(5.060), a “solidariedade” apareceu como mais uma das características da juventude atual. Pessoas solidárias tendem a criar laços mais facilmente, atraindo os demais para seu círculo e isso é bem-visto pelas companhias. Quem tem vivências em serviços voluntários, por exemplo, não somente adquire diversos aprendizados, como também apresenta competências emocionais valorosas para o mercado.

Ainda de acordo com a pesquisa, 5,70% (2.156) afirmaram ter “intuição”. As relações não são pautadas apenas de forma lógica, mas também intuitiva. “Essa sensação nos faz entender a dinâmica do ambiente e auxilia nas tomadas de decisões. Afinal, interação, empatia e colaboração estão ligadas a essa habilidade”, assegura Santos.

Por fim, 5,52% (2.089) apostam na “competitividade”. É natural existir essa postura dentro das organizações e, até certo ponto, é saudável. “Porém, ela precisa ser dosada e sempre praticada com ética. Isso precisa ser estimulado pelos gestores como incentivo e reconhecimento, não como gerador de conflitos”, enfatiza.

Portanto, realizar as atividades diárias com excelência, se colocar à disposição, oferecer ajuda aos companheiros e sinalizar quando estiver pronto para aprender outras funções é uma boa dica para incorporar outros talentos ao perfil. “Ser ético, solidário e nunca prejudicar o próximo é essencial. Acredite, quem faz suas tarefas com qualidade, tem seu mérito refletido de forma espontânea”, finaliza o analista.

Fonte: Everton Santos, analista de treinamento do Nube
Serviço: Jovens avaliam quais são seus pontos fortes na personalidade

129 visualizações
1 estrela2 estrelas3 estrelas4 estrelas5 estrelas (1 votes, average: 5,00 out of 5)
Loading...

portalje

Jornal Eletrônico é uma publicação Bmx3 www.bmx3.com.br