Sustentabilidade no ambiente de obras: É possível aplicar?

Dados do Ministério do Meio Ambiente revelam que a indústria de construção civil é um dos segmentos que mais geram resíduos no meio urbano e também é o que mais consome recursos naturais, ou seja, o setor é um dos maiores implicadores na geração de impactos ambientais em nosso país.

Com este contexto, se faz mais do que necessária a adoção de uma visão sustentável no processo de realização de uma obra, seja ela, uma reforma ou construção de grande, médio ou pequeno porte.

Para alcançar esse viés sustentável, é preciso que várias mudanças sejam aplicadas, desde a realização de um planejamento bem definido e que não gere retrabalho e desperdício de matéria-prima, até a escolha de fornecedores e empresas que compartilhem de uma conduta correta frente à natureza.

Empregar práticas ambientalmente corretas ainda é um grande desafio para a área de construção civil, mas no fim, os obstáculos se mostram bem menores do que os benefícios trazidos pela adequação de métodos sustentáveis no ambiente de obras.

Para ser considerada sustentável, uma obra deve ser baseada na utilização inteligente de seus recursos e no uso de bons materiais, que podem ser reaproveitados e tenham certificação ambiental.

Outra característica que é levada em consideração é a opção por técnicas construtivas que sigam princípios concretos de valorização de seus colaboradores e o desenvolvimento da comunidade ao redor.

A aplicação da sustentabilidade no âmbito da construção civil pode proporcionar ganhos tanto para o empreendimento quanto para o meio ambiente.

Um projeto de iniciativa sustentável pode agregar maior qualidade ao trabalho oferecido; trazer segurança aos colaboradores; colaborar para que o impacto ambiental seja o menor possível ao longo de uma obra; possibilitar a diminuição de custos financeiros; promover o melhor aproveitamento dos recursos naturais e energéticos; além de permitir a redução e gerenciamento adequado de resíduos.

Um grande exemplo atual de empresa sustentável em Minas Gerais e que contribui para a realização de obras com interesse não só na qualidade, mas também na preservação ambiental é a Ecogranito.

De acordo com o diretor comercial da organização, – que é especializada na criação de revestimentos inteligentes—, Renato Las Casas, o produto Ecogranito é uma opção bastante inovadora, versátil e está totalmente comprometido com o meio ambiente.  “Nosso revestimento é gerado por meio do aproveitamento de resíduos de granito e mármore, originados da exploração de jazidas. Sem fazer o uso da técnica de corte de rochas, o uso dos resíduos diminui os impactos ambientais e gera sustentabilidade”, ressalta.

Segundo Renato Las Casas, o revestimento, que possui aparência muito semelhante às rochas ornamentais do granito, foi criado a partir de uma tecnologia japonesa, que já foi testada e adaptada ao Brasil. “Além de oferecer um bom custo-benefício, o Ecogranito se destaca também pela praticidade e versatilidade de sua aplicação.

Diferente da instalação de pedras e rochas, o revestimento possui grande flexibilidade, leveza e aderência em diversas superfícies, formatos e tamanhos”, conclui.

Nos dias atuais, assim como o Ecogranito, existem diversas outras tecnologias, produtos e empresas voltadas para a concepção e aplicação de soluções mais sustentáveis na área de construção civil. Então, quem planeja construir sem causar danos a natureza, deve, antes de tudo, fazer uma boa pesquisa com a certeza de que simples ações podem acarretar grandes mudanças.

247 visualizações
1 estrela2 estrelas3 estrelas4 estrelas5 estrelas (No Ratings Yet)
Loading...

portalje

Jornal Eletrônico é uma publicação Bmx3 www.bmx3.com.br