Por que fazer ginástica para o cérebro?

Saiba como funciona e quais são os benefícios dos exercícios para o cérebro para garantir qualidade de vida em todas as etapas da vida

Todo mundo sabe que corpo ativo garante qualidade de vida. Quando falamos no assunto, a primeira coisa que nos vem à mente são os cuidados com o corpo, a partir da prática de atividades físicas, rotina de alimentação saudável… Mas você já parou para pensar que os cuidados com seu cérebro também podem contribuir para garantir bem estar e longevidade?

O cérebro é um dos órgãos mais importantes e essenciais para nossa sobrevivência. Sem ele, não teríamos a capacidade de raciocinar, pensar, ter sentimentos e desenvolver todas as ações necessárias ao longo do nosso dia (inclusive praticar atividades físicas!).

Além disso, o funcionamento do corpo também depende dele, e é por isso que ele precisa de toda atenção e cuidado. O nosso cérebro pode – e precisa! – ser exercitado. Com exercícios estimulantes, é possível melhorar habilidades como memória, concentração, raciocínio e criatividade.

Quando fazemos exercícios para o cérebro, conseguimos manter a saúde e a independência até o fim da vida.  A prática da ginástica cerebral tem como base os conceitos da neurociência; que comprovam que a estimulação dos nossos neurônios contribui para o desenvolvimento das nossas principais habilidades cognitivas e socioemocionais; como memória, concentração, raciocínio lógico e criatividade.

Desenvolvendo esses conceitos, melhoramos a performance na vida pessoal, profissional e acadêmica e ainda prevenimos o aparecimento dos primeiros sintomas de doenças degenerativas; como o Alzheimer, por exemplo. Isso tudo de maneira divertida e dinâmica.

Mas a pergunta que fica quando pensamos em exercícios para o cérebro é: todos podem fazer? A resposta é simples: a ginástica cerebral é indicada para todas as idades; desde crianças, adolescentes, adultos e idosos. Cada um dos públicos colhe os resultados de acordo com seus objetivos.

“A ginástica para o cérebro ativa as conexões entre os neurônios, que nós chamamos de sinapses. Assim, conquistamos uma rede de neurônios mais forte e robusta, fazendo com que as habilidades sejam desenvolvidas com base no conceito de neuroplasticidade cerebral, ou seja, a capacidade que o cérebro tem de se modificar de acordo com estímulos”, conta Solange Jacob, Diretora Acadêmica Nacional do Método SUPERA, rede de escolas de ginástica para o cérebro, presente em 350 unidades no Brasil e que já treinou mais de 120 mil alunos de todas as idades.

Dentro das academias de ginástica para o cérebro, os alunos desenvolvem as habilidades cognitivas a partir de algumas ferramentas inovadoras; como o ábaco, por exemplo. Além disso, jogos educativos, apostilas de raciocínio lógico, dinâmicas e exercícios online também são responsáveis por desenvolver a concentração e promover um cérebro treinado.

Confira os benefícios que a ginástica cerebral traz na qualidade de vida, para os públicos de todas as idades:

Público infanto-juvenil: A prática contribui significativamente para o desempenho escolar, comportamento e formação ética do aluno. É um complemento do ensino, sobretudo para quem vai prestar Enem, Vestibulares e Concursos. “Com o curso SUPERA eu aprendo me divertindo. Fiquei mais organizado e motivado para estudar na minha escola” , diz Guilherme Marques, aluno do SUPERA em Recife Boa Viagem (PE).  

Adultos: O maior benefício da ginástica cerebral para este público é o desenvolvimento de memória operacional, necessária para o bom cumprimento dos afazeres do cotidiano. A prática também melhora raciocínio, criatividade e visão lateral, importantes para a resolução de problemas complexos e a manutenção do foco para atingir objetivos. “A ginástica para o cérebro me ajudou muito, tanto na vida profissional quanto na vida pessoal. Tenho 32 anos, sou analista de sistemas e isso requer muita atenção, concentração e raciocínio rápido. Tudo isso estou conseguindo me desenvolver graças à prática”, comenta Denis Cassaroto, aluno do SUPERA em São Caetano (SP).

Idosos: A expectativa de vida no Brasil aumentou, mas de nada adianta chegar aos 90 sem independência e saúde mental. Com cérebro ativo, é possível manter-se jovem, trabalhando, viajando, empreendendo e comemorando novas conquistas. A ginástica cerebral promove bem-estar e longevidade. “Resolvi ingressar neste curso há um ano e noto que desenvolvi minha concentração, memória, raciocínio, atenção, coordenação motora e da autoestima. Além de obter melhoria nessas habilidades, as aulas são momentos de divertimento, prazer e socialização”, diz Ercília Sanches Fonseca, 71 anos, aluna do SUPERA em Diamantina (MG).

56 visualizações
1 estrela2 estrelas3 estrelas4 estrelas5 estrelas (1 votes, average: 5,00 out of 5)
Loading...

portalje

Jornal Eletrônico é uma publicação Bmx3 www.bmx3.com.br