Empresa de psicoterapia online criada em 2017 cresce 1.700% na pandemia

Empresa de psicoterapia online criada em 2017 cresce 1.700% na pandemia
A terapia online democratizou o acesso aos psicólogos, com preços mais acessíveis

Zero Barreiras aproveitou oportunidade criada pelo isolamento para vencer preconceitos e proporcionar cuidado especializado à saúde mental de funcionários de empresas de grande, médio e pequeno porte. Nos grupos atendidos, índice de depressão severa passou de 38% para 7%

Criada em 2017, a Zero Barreiras é uma empresa pioneira na oferta de psicoterapia online no Brasil. Idealizada após um dia difícil no trânsito do Rio de Janeiro pela psicóloga Christiane Pereira Valle, em que a solução foi fazer atendimentos pelo celular de dentro do seu carro, a empresa viu sua demanda explodir durante a pandemia do coronavirus, que encurtou as distâncias e derrubou antigos preconceitos com tecnologias digitais na saúde e na educação. De 450 atendimentos mensais, passou para 8.000 em 2021. De 30 profissionais, alcançou 300, divididos em 20 especialidades. No comando da empresa, ao lado de Christiane Vale, também está a psicóloga Patrícia Maria Lenine do Couto Ribeiro.

Com planos que partem de um pacote com cinco consultas, na faixa de R$ 70 cada, a empresa democratizou o acesso à terapia, conquistando a atenção de grandes empresas, que enxergaram o benefício real de cuidar da saúde mental dos seus colaboradores, um tema que ainda era tabu, com as pessoas tendo medo ou vergonha de buscarem ajuda profissional, ou sem condições financeiras. Tudo pode ser feito online. Do teste de nível de ansiedade, depressão e estresse; agendamento de consultas; fechamento de pacotes à terapia em si.

Brasil: país mais ansioso do mundo – Na pandemia, problemas como ansiedade, depressão ou burnout tornaram-se ainda mais comuns. Segundo a Organização Mundial da Saúde (OMS), antes da pandemia, o Brasil já era o país mais ansioso do mundo e, também, apresentava a maior incidência de depressão da América Latina, impactando cerca de 12 milhões de pessoas. Mas uma pesquisa da Universidade Federal do Rio Grande do Sul (UFRGS), demonstrou que, entre maio, junho e julho de 2020, 80% da população brasileira ficou mais ansiosa. Houve ainda aumento no consumo de bebidas alcoólicas, cigarro e comida ultra processada no período de distanciamento social e, em contrapartida, hábitos saudáveis, como exercícios físicos, dormir e se alimentar bem foram prejudicados.

“Com as famílias reunidas em casa, muitas com diminuição na renda e ainda sem ajuda doméstica, as brigas se intensificaram e a saúde mental só fez piorar, sobretudo nas mulheres, que ainda enfrentam a violência doméstica em muitos casos. E ainda as preocupações e tristezas com o desenrolar da pandemia. Estamos num dos momentos mais difíceis para todos. E temos que buscar alternativas para não sucumbir. A terapia ajuda muito a encontrar esse equilíbrio. A psicoterapia trabalha as questões emocionais a partir do diálogo, oferecendo abordagens construtivas e ferramentas para lidar com problemas e a resolver as questões desejadas”, relata Christiane Vale.

Redução nos índices de depressão severa são surpreendentes com terapia – A adesão ao tratamento proporcionado pela Zero Barreiras vem crescendo. Cerca de 10% a 15% dos colaboradores das empresas parceiras aderem à terapia oferecida pelo empregador. No mapeamento feito nos grupos atendidos, a depressão severa passou de 38% da amostra, para 7% no período de 3meses.

“Nós convidamos todos a responderem um questionário e mapeamos quem precisa fazer acompanhamento. Tudo sigiloso. O resultado tem sido incrível. O estresse e a ansiedade extremamente severos eram na faixa de 22% e foram para 0%. Essas pessoas passaram a ficar nos patamares mais moderados. Pelos resultados apresentados, podemos ver que não desaparecem alguns sintomas, mas há uma aprendizagem muito grande em gerenciá-los, o que faz reduzir o grau de severidade. O que reverte em qualidade de vida e sentimento de realização, segundo muitos dos depoimentos colhidos em nossa amostra”.