Junho Vermelho reforça a importância da doação de sangue

Junho Vermelho reforça a importância da doação de sangue

A queda do número de doações em todo país compromete diretamente crianças

e adolescentes em tratamento de câncer e o Hospital do GRAACC, referência em oncologia pediátrica de alta complexidade, vem convidar a comunidade a fazer parte desta campanha de solidariedade.

A Campanha Junho Vermelho e o Dia Mundial do Doador de Sangue, comemorado no dia 14/6, visam mobilizar o maior número de pessoas em prol da doação. Durante todo o ano, os principais hemocentros do Brasil enfrentam o desafio de manter seus estoques abastecidos. Em alguns períodos do ano como férias e feriados prolongados, a queda no estoque geral destes centros chega a 40%. Dados do Ministério da Saúde apontam que apenas 1,8% da população brasileira doa sangue, quando o ideal seria de, pelo menos, 3%.

Uma bolsa de sangue pode beneficiar até quatro pessoas nas mais diversas situações, como cirurgias, tratamentos de câncer e doenças crônicas. No Hospital do GRAACC, referência no tratamento do câncer infantojuvenil, os pacientes apresentam grande demanda transfusional. Mensalmente são utilizadas cerca de 1.000 unidades de hemocomponentes, que são produtos derivados do fracionamento do sangue total (concentrados de hemácias, plaquetas, plasma e crioprecipitado). Cerca de 70% das transfusões sanguíneas ocorrem em pacientes internados os outros 30% ambulatoriais.

“O suporte transfusional é fundamental para o paciente com câncer, seja durante a quimio e radioterapia, nas internações, procedimentos cirúrgicos ou durante o transplante de medula óssea. Esses pacientes podem ter a produção das células do sangue prejudicada pela própria doença ou pela terapia utilizada e com a transfusão, conseguimos estabilizá-los e permitir a realização de um tratamento seguro e eficaz”, explica Dra. Paula Guedes, médica responsável pelo Serviço de Hemoterapia do GRAACC.

Quem pode doar?

– Pessoas em boas condições de saúde com idade entre 16 (autorização do responsável) e 69 anos (sendo que a primeira doação deve ter sido realizada até os 60 anos);

– Pesar no mínimo 50 kg;

– Estar devidamente alimentado (evitar alimentos gordurosos nas 4 horas que antecedem a doação);

– Apresentar documento original com foto, legível e emitido por órgão oficial;

– Pessoas que tiveram contato direto com casos suspeitos ou que foram diagnosticadas com Covid-19 são consideradas inaptas por um período de 30 dias;

– Candidatos que foram vacinados contra Covid-19 só podem doar 48 horas após cada dose (vacina Coronavac, da Sinovac/Butantan); e 7 dias após cada dose (vacina Oxford, da AstraZeneca/Fiocruz).*
* Critério adotado segundo Informe Técnico do Ministério da Saúde de 23/01/2021.

Como doar para o GRAACC

Para doar sangue ao Hospital do GRAACC, basta identificar a unidade de coleta da Colsan (Sociedade Beneficente de Coleta de Sangue) mais próxima da sua casa. A doação é um procedimento rápido e seguro.

Sobre o GRAACC

O Hospital do GRAACC é referência no tratamento do câncer infantojuvenil, principalmente em casos de maior complexidade. Possui uma parceria técnico-científica com a Universidade Federal de São Paulo (Unifesp) que possibilita, além de diagnosticar e tratar o câncer pediátrico, o desenvolvimento de ensino e pesquisa.

É a primeira instituição do País, especializada em câncer infantojuvenil, a receber a acreditação da Joint Commission International (JCI), uma das organizações mais conceituadas do mundo na área de certificações em serviços de saúde. Em 2021, ano marcado pela pandemia, atendeu cerca de 4 mil pacientes de todo o País e realizou mais de 33 mil consultas, além de cerca de 1,6 mil procedimentos cirúrgicos, 25 mil sessões de quimio e radioterapia e 96 transplantes de medula óssea.

Em 30 anos de atividades, o GRAACC elevou o patamar do tratamento de alta complexidade do câncer infantojuvenil no Brasil, com taxa média de 72% de chances cura, e investe constantemente em medicina individualizada e investigação genética para que cada vez mais crianças e adolescentes com câncer possam ter um futuro todo pela frente.