Paraisópolis ganha espaço dedicado às crianças

Paraisópolis ganha espaço dedicado às crianças

PROJETO FAVELAS DO BRINCAR CRIA INTERVENÇÕES QUE PODEM INSPIRAR E ESTIMULAR O APRENDIZADO ATRAVÉS DO BRINCAR

PRÓXIMAS INTERVENÇÕES SERÃO NO COMPLEXO DO ALEMÃO E HELIÓPOLIS no RJ

Paraisópolis, uma das maiores e mais importantes favelas de São Paulo, completa 100 anos no hoje (16). Como parte das comemorações, foi inaugurado um espaço ao ar livre dedicado às crianças, com jogos e brincadeiras concebidos especialmente para ajudar a desenvolver as habilidades emocionais, cognitivas, físicas, sociais e criativas dos pequenos. A ação é parte do Favelas do Brincar, uma série de intervenções lúdicas dedicadas ao desenvolvimento das crianças que serão implementadas em áreas públicas de favelas. Depois de Paraisópolis, o projeto, que é uma iniciativa do Movimento Unidos Pelo Brincar, segue para o Complexo do Alemão (RJ) e Heliópolis (SP).

“Educação tem tudo a ver com brincar e este presente nos 100 anos de Paraisópolis é uma forma de dar às nossas crianças uma ótima oportunidade de brincar e aprender sem ter que sair da comunidade. Investir no desenvolvimento de todas as crianças hoje é a base para uma sociedade mais próspera para todos amanhã”, afirma Gilson Rodrigues, Presidente do G10 Favelas.

Direito fundamental de toda criança, o brincar é parte integrante dos processos de aprendizagem. No cenário brasileiro e em especial nas comunidades, espaços adequados são um desafio, que se tornou ainda mais crítico durante a pandemia da COVID-19. A pesquisa “O Brincar nas Favelas Brasileiras”, realizada pelo movimento Unidos pelo Brincar em parceria com o Instituto Locomotiva e o Data Favela, apontou que 88% das mães entrevistadas recorrem a telas – celular, TV – para entreter as crianças. A quarentena e o fechamento de creches e escolas, ao invés de aproximar mães e filhos, os afastou ainda mais: 50% acham que a pandemia trouxe dificuldade em encontrar tempo para brincar com as crianças. E não é por falta de compreensão da importância do brincar. Na pesquisa, 92% das mães dizem acreditar que as brincadeiras são importantes para o aprendizado infantil, principalmente para habilidades de comunicação, socioemocionais, desenvolvimento físico e concentração.

Favelas do Brincar nasce dentro do Movimento Unidos Pelo Brincar, em parceria com o G10 Favelas, como fruto da percepção dessa situação crítica. Seu objetivo é impulsionar a aprendizagem através das brincadeiras e abrir caminhos para que organizações, comunidades e governos repliquem o formato em outros territórios. Os recursos utilizados para desenvolvimento das ações nas favelas de Paraisópolis (SP), Heliópolis (SP) e Complexo do Alemão (RJ) estão disponíveis no site favelasdobrincar.org. Seu público alvo são instituições, governos locais e também cidadãos organizados que decidam replicar a intervenção em suas comunidades em prol das crianças, do brincar e do aprendizado. O Favelas do Brincar reforça o objetivo de unir organizações da sociedade civil e chamar a atenção do poder público para a importância desses espaços para o desenvolvimento integral das crianças.

A iniciativa usa recursos do projeto Pé de Infância, da Bernard van Leer Foundation, e da iniciativa Playful Learning Landscapes (PLLAN).