Cannabis medicinal pode melhorar 60% dos sintomas de ansiedade, aponta estudo

Cannabis medicinal pode melhorar 60% dos sintomas de ansiedade, aponta estudo

Cannabis medicinal pode melhorar 60% dos sintomas de ansiedade, aponta estudo

Um estudo recente realizado pela USP revelou que o uso da cannabis medicinal pode melhorar cerca de 60% dos sintomas de pacientes com ansiedade, além de reduzir significativamente os efeitos da depressão e da síndrome de burnout.

Segundo o doutor Wilson Tadeu Ferreira, diretor médico da Remederi, farmacêutica brasileira que promove o acesso a produtos, serviços e educação sobre cannabis medicinal, a ação acontece porque os compostos da planta são muito parecidos com substâncias produzidas pelo próprio corpo humano, e agem equilibrando os sistemas do paciente. Diante disso, estudos envolvendo o canabidiol vem investigando seus usos e aplicações clínicas.
 

De acordo com o médico, os remédios à base da cannabis apresentam muitos benefícios para além dos sintomas da ansiedade, como melhora da qualidade do sono, relaxamento muscular, melhora do humor e foco. Além disso, o medicamento possui poucos efeitos colaterais em comparação com as medicações tradicionais e tem uma rápida ação, trazendo resultados já nas primeiras semanas de uso.
 

Atualmente, um dos tratamentos mais utilizados para combater os sintomas da ansiedade no Brasil e no mundo é um grupo de substâncias chamado benzodiazepínicos. Entretanto, o uso frequente desse medicamento oferece risco comprovado de causar dependência química, muitos efeitos colaterais, possibilidade de overdose e até morte, em razão do seu uso inadequado.
 

“A cannabis medicinal pode devolver esperança para pacientes cujo tratamento tradicional não é eficaz, proporcionando mais qualidade de vida para essas pessoas e seus familiares”, afirmou Fabrizio Postiglione, CEO e fundador da Remederi.
 

Desde 2015 a Anvisa permite a importação de produtos à base de Cannabis. A utilização legal dos produtos pode ser feita de forma simplificada, com uma prescrição médica e solicitando uma autorização para uso – que é emitida na hora pelo portal do Gov﹒br﹒