AstraZenica:Novas análises confirmam eficácia sólida e prevenção de longo prazo

AstraZenica:Novas análises confirmam eficácia sólida e prevenção de longo prazo

O acompanhamento de seis meses do estudo de prevenção (PROVENT) mostrou 83% de redução do risco de COVID-19 sintomática, sem casos de doença grave ou mortes no grupo que recebeu AZD7442

O ensaio de tratamento precoce (TACKLE) mostrou 88% de redução do risco de COVID-19 grave ou morte quando a doença foi tratada nos primeiros três dias após o início dos sintomas

Novos dados dos ensaios de fase III PROVENT de prevenção e TACKLE de tratamento ambulatorial com AZD7442 para COVID-19 mostraram uma eficácia sólida a partir do uso intramuscular (IM) da combinação de anticorpos de ação prolongada (LAAB).

Na análise em andamento do ensaio PROVENT, avaliando uma média de seis meses de acompanhamento dos participantes, uma dose IM de 300 mg de AZD7442 reduziu em 83% o risco de desenvolvimento de COVID-19 sintomática, em comparação com placebo.

Cerca de 2% da população global é considerada com risco aumentado de uma resposta inadequada as vacinas contra COVID-19.1 Isto inclui pessoas que possuem câncer no sangue ou outros tipos de cânceres, em tratamento com quimioterapia, assim como pacientes em diálise, aqueles após receberem um transplante de órgãos ou, ainda, os que tomam medicamentos imunossupressores para condições que incluem esclerose múltipla e artrite reumatóide.

O ensaio PROVENT do AZD7442 é o primeiro ensaio de Fase III prospectivamente projetado para avaliar um anticorpo monoclonal para profilaxia pré-exposição à COVID-19 sintomática, com o objetivo de incluir participantes de alto risco e imunocomprometidos. Mais de 75% dos participantes do PROVENT tinham comorbidades de base que os colocavam em alto risco de COVID-19 grave, caso fossem infectados, incluindo pessoas imunocomprometidas e que podem ter uma resposta imunológica reduzida à vacinação.

Não houve quadros graves de COVID-19 ou mortes relacionadas à doença naqueles tratados com AZD7442 nas análises primárias ou de seis meses. No grupo placebo, houve dois casos adicionais de COVID-19 grave na avaliação de seis meses, para um total de cinco casos de COVID-19 grave e duas mortes relacionadas à doença.

Já a análise exploratória do ensaio de tratamento ambulatorial TACKLE, em pacientes com COVID-19 leve a moderada, mostrou que uma dose IM de 600 mg de AZD7442 reduziu o risco de desenvolver COVID-19 grave ou morte (de qualquer causa) em 88% em comparação com placebo em pacientes que tinham sido sintomáticos por três dias ou menos no momento do tratamento.

90% dos participantes inscritos no TACKLE eram de populações com alto risco de progressão para COVID-19 grave, caso fossem infectados, incluindo aqueles com comorbidades.

Tanto no estudo PROVENT quanto no TACKLE, o AZD7442 foi, de forma geral, bem tolerado. Nenhuma nova questão de segurança foi identificada na análise de seis meses do PROVENT.

Hugh Montgomery, Professor de Medicina Intensiva no University College London, no Reino Unido, e investigador principal do AZD7442, disse: “Estes resultados convincentes me dão confiança de que esta combinação de anticorpos de ação prolongada pode proporcionar aos meus pacientes vulneráveis a proteção duradoura de que eles precisam urgentemente para finalmente voltar às suas vidas diárias”. É importante ressaltar que seis meses de proteção foram mantidos apesar do aumento da variante Delta entre estes participantes de alto risco, que podem não responder adequadamente à vacinação”.

Mene Pangalos, vice-presidente executivo de P&D de Biofármacos da AstraZeneca, disse: “O AZD7442 é o único anticorpo de ação prolongada com dados de Fase III que demonstra benefício tanto na profilaxia pré-exposição quanto no tratamento da COVID-19 com uma dose. Estes novos dados se somam ao crescente conjunto de evidências que apoiam o potencial do AZD7442 para fazer uma diferença significativa na prevenção e no tratamento da COVID-19. Estamos progredindo nos registros regulamentares em todo o mundo e esperamos fornecer uma nova opção importante contra o SARS-CoV-2 o mais rápido possível”.

Os resultados completos do PROVENT e do TACKLE serão submetidos para publicação em uma revista médica revisada por pares e apresentados em uma próxima reunião médica.

Em 5 de outubro de 2021, a AstraZeneca anunciou que havia submetido uma solicitação à Food and Drug Administration dos Estados Unidos (EUA) para Autorização de Uso Emergencial de AZD7442 para profilaxia da COVID-19.

A AstraZeneca concordou em fornecer ao governo dos EUA 700 mil doses de AZD7442 se for concedida uma Autorização de Uso Emergencial pela FDA, e também tem acordos para fornecer a outros países.

Notas

PROVENT

PROVENT é um ensaio Fase III, randomizado, duplo-cego, controlado por placebo, multicêntrico que avalia a segurança e a eficácia de uma única dose IM de 300 mg de AZD7442 em comparação com placebo para a prevenção da COVID-19 em participantes que não tinham infecção inicial por SARS-CoV-2. O ensaio foi conduzido em 87 locais nos Estados Unidos, Reino Unido, Espanha, França e Bélgica. 5.197 participantes foram randomizados numa proporção de 2:1 para receber uma única dose IM de 300 mg de AZD7442 (n = 3.460) ou placebo de soro fisiológico (n = 1.737), administrado em duas injeções IM sequenciais e separadas.

A análise primária relatada em 20 de agosto de 2021 foi baseada em 5.172 participantes, com corte de dados em 9 de maio de 2021. O parâmetro de eficácia primária foi o primeiro caso de qualquer doença sintomática positiva de SARS-CoV-2 RT-PCR ocorrida após a dose, antes do dia 183. A avaliação de seis meses foi baseada em 4.991 participantes, com o corte de dados em 29 de agosto de 2021. Os indivíduos continuarão sendo acompanhados durante 15 meses. Os participantes que optaram por sair do ensaio PROVENT a qualquer momento para serem vacinados foram excluídos das análises de eficácia primária e de seis meses.

Os participantes eram adultos com 18 anos ou mais que se beneficiariam da prevenção com o LAAB, identificados com risco maior de resposta inadequada à imunização ativa (com previsão de resposta inadequada às vacinas ou com intolerância à vacina) ou com risco maior de infecção por SARS-CoV-2, incluindo aqueles cujos locais ou circunstâncias os colocam em risco considerável de exposição ao vírus SARS-CoV-2. Os participantes no momento da triagem não foram vacinados e tiveram um teste sorológico negativo no ponto de tratamento do vírus SRA-CoV-2.

Aproximadamente 43% dos participantes tinham 60 anos ou mais. Além disso, mais de 75% tinham comorbidades de base e outras características que estão associadas a um maior risco de COVID-19 grave caso sejam infectados, incluindo aqueles com doenças imunossupressoras ou tomando medicamentos imunossupressores, diabetes, obesidade grave ou doença cardíaca, doença pulmonar obstrutiva crônica, doença renal crônica e doença hepática crônica.

A AstraZeneca está progredindo nos processos de registro em todo o mundo para a possível autorização de uso emergencial ou aprovação condicional do AZD7442, tanto na profilaxia como no tratamento.

TACKLE

TACKLE é um ensaio Fase III, randomizado, duplo-cego, controlado por placebo, multicêntrico, avaliando a segurança e eficácia de uma única dose IM de 600 mg de AZD7442 em comparação com placebo para o tratamento ambulatorial da COVID-19. 903 participantes foram randomizados (1:1) para receber AZD7442 (n = 452) ou placebo de soro fisiológico (n = 451), administrado em duas injeções IM sequenciais, separadas. A análise primária foi relatada em 11 de outubro de 2021.

Os participantes eram adultos de 18 anos ou mais que não foram hospitalizados com COVID-19 leve a moderada e sintomática por sete dias ou menos. Os participantes tinham uma infecção SRA-CoV-2 confirmada em laboratório, determinada por um teste molecular (antígeno ou ácido nucleico) de qualquer amostra do trato respiratório (por exemplo, orofaríngeo, nasofaríngeo, esfregaço nasal ou saliva) coletada não mais do que três dias antes do primeiro dia.

O principal parâmetro de eficácia foi o composto de COVID-19 grave ou morte por qualquer causa até o 29º dia. Os indivíduos continuarão sendo acompanhados por 15 meses.

Aproximadamente 13% dos participantes tinham 65 anos ou mais. Além disso, 90% tinham comorbidades básicas e outras características que os colocavam em alto risco de progressão para COVID-19 grave, incluindo câncer, diabetes, obesidade, doença pulmonar crônica ou asma, doença cardiovascular ou imunossupressão.

AZD7442

AZD7442 é uma combinação de dois LAABs – tixagevimab (AZD8895) e cilgavimab (AZD1061) – derivados de células B doadas por pacientes convalescentes após o vírus SARS-CoV-2. Os anticorpos monoclonais humanos, descobertos pelo Centro Médico da Universidade Vanderbilt e licenciados à AstraZeneca em junho de 2020 , ligam-se a locais distintos na proteína spike do SARS-CoV-27 e foram otimizados pela AstraZeneca com extensão de meia-vida e receptor Fc reduzido e ligação C1q complementar. A extensão de meia-vida mais do que triplica a durabilidade de sua ação em relação aos anticorpos convencionais e poderia proporcionar até 12 meses de proteção contra COVID-19 após uma única administração8-10; os dados do ensaio Fase III PROVENT mostram proteção com duração mínima de seis meses, com o ensaio Fase I mostrando altos títulos de anticorpos neutralizantes por pelo menos nove meses. A ligação do receptor Fc reduzido tem como objetivo minimizar o risco de aumento de doença dependente de anticorpos – um fenômeno no qual anticorpos específicos do vírus promovem, ao invés de inibir, infecção e/ou doença.12

O AZD7442 também está sendo estudado como um tratamento potencial para pacientes com COVID-19 hospitalizados como parte do ensaio ACTIV-3 e em um ensaio colaborativo adicional de tratamento de hospitalização.

O AZD7442 está sendo desenvolvido com o apoio do governo dos Estados Unidos, incluindo fundos federais do Departamento de Saúde e Serviços Humanos; o Escritório do Secretário Assistente de Preparação e Resposta; a Autoridade de Pesquisa e Desenvolvimento Avançado Biomédico em parceria com o Departamento de Defesa; e o Escritório Executivo do Programa Conjunto de Defesa Química, Biológica, Radiológica e Nuclear, sob o Contrato Nº W911QY-21-9-0001.

Em experimentos pré-clínicos, os dados mostram que os LAABs conseguiram bloquear a ligação do vírus SARS-CoV-2 com células hospedeiras e proteger contra infecção em modelos celulares e animais da doença.13 Descobertas in vitro adicionais demonstram que o AZD7442 neutraliza as recentes variantes virais emergentes do SARS-CoV-2, incluindo as variantes Delta e Mu.

Sob os termos do acordo de licenciamento com a Vanderbilt, a AstraZeneca pagará royalties de um dígito sobre as vendas líquidas futuras.

AstraZeneca

A AstraZeneca (LSE/STO/Nasdaq: AZN) é uma empresa biofarmacêutica global, liderada pela ciência, com foco na descoberta, desenvolvimento e comercialização de medicamentos prescritos em Oncologia, Doenças Raras e Biofármacos, incluindo Cardiovasculares, Renais e Metabólicos, Respiratórios e Imunológicos. Com sede em Cambridge, Reino Unido, a AstraZeneca opera em mais de 100 países e seus medicamentos inovadores são usados por milhões de pacientes em todo o mundo.